Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Vivências Anormais

Aqui está ele, o meu novo blog (visto que o outro deixou de funcionar). Sempre gostei de escrever e muito mais de ler, por isso resolvi criar algo que eu pudesse partilhar com o resto do mundo. Textos, histórias, fantasias..Venham conhecer!

Vivências Anormais

Aqui está ele, o meu novo blog (visto que o outro deixou de funcionar). Sempre gostei de escrever e muito mais de ler, por isso resolvi criar algo que eu pudesse partilhar com o resto do mundo. Textos, histórias, fantasias..Venham conhecer!

O erro é pensar conforme a sociedade...

 

O ser humano não possui beleza. O ser humano cria-a. Nos sonhos, nos objetivos que pretendemos atingir, nas pequenas coisas que fazemos de modo a sentir que de certa forma podemos obter essa beleza. No entanto, na solidão e na escuridão da noite, como é que fazemos isso? Os nossos pensamentos…Aqueles pensamentos que nos assombram rodeiam-nos e transformam essa perceção da beleza em algo morto.

 

Somos amaldiçoados. A verdade esconde a sua cara. A verdade foge de nós. E a beleza acaba por morrer.

 

Mais ninguém entende. Mais ninguém quer realmente saber. A beleza queima como um fogo. Fogo esse que neste momento emite cinzas para o ar. Fogo esse que deixa um cheiro horrível no ar. Será que vale a pena? Perguntam-nos como nos sentimentos e mentimos diariamente sobre o facto de nos sentirmos lindos ou “belos”, mas para que fim? Porque temos a necessidade de comparar a beleza àquilo que a sociedade exige de nós? Somos belos por sermos magros? Somos lindos por ter a pele perfeita? Somos perfeitos por termos desconfigurados os nossos corpos com as quantidades de merdas ingeridas desnecessariamente?

 

Acho que temos uma noção errada daquilo que é considerado realmente a beleza e, tudo isto ,porque de acordo com a conformidade da sociedade, vemos que para sermos felizes basta sermos o mais parecido a bonequinhos de plástico possível.

 

Entendam isto: a beleza está ao olho de quem a vê. Pudera a muitos passarem pelo espelho a sentirem-se realmente felizes como o que veem. Pudera a muitos conseguir olhar para as marcas dos cortes feitos nos pulsos ou pelo corpo e sentir que o que fizeram foi em vão.

 

Somos belos à nossa maneira. Deixa que os outros reconheçam isso. Mas… Reconhece tu próprio esse facto. Deixa queimar essa perceção de beleza que tens e cria a tua própria.

 

Lembra-te: Só depende de ti…

2 comentários

Comentar post