Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Vivências Anormais

Aqui está ele, o meu novo blog (visto que o outro deixou de funcionar). Sempre gostei de escrever e muito mais de ler, por isso resolvi criar algo que eu pudesse partilhar com o resto do mundo. Textos, histórias, fantasias..Venham conhecer!

Vivências Anormais

Aqui está ele, o meu novo blog (visto que o outro deixou de funcionar). Sempre gostei de escrever e muito mais de ler, por isso resolvi criar algo que eu pudesse partilhar com o resto do mundo. Textos, histórias, fantasias..Venham conhecer!

Aquilo que uma pequena palavra carrega...

Saudade: uma pequena palavra que carrega tanto sentimento e tantas sensações e, no entanto, não deixa de ser verdade.

 

Quem nunca sentiu saudade? Saudade de acordar e ver aquela pessoa ao teu lado? Saudade de um abraço ou um olhar no momento certo? Saudade de voltar a casa dos pais e ter a família pronta para te receber de braços abertos? Saudade, bem saudade de tudo. Eu sinto! Sinto saudade daquilo que em momentos fez-me feliz e também saudade do que fez mal, pois só assim é que uma pessoa consegue aguentar e aprender.

 

Saudade é conseguires sorrir na mesma embora exista aquele vazio dentro de ti. Saudade é aquela música continuar a fazer sentido mesmo quando a ouves mil e umas vezes. Saudade é aquela frase naquele livro que leste há anos continuar a ter impacto em ti como se fosse a primeira vez que o lesses, e, saudade é sentir que realmente estás bem quando voltas a ver quem te ama, pois a saudade aí demonstra exatamente que o sentimento nunca desapareceu. Sentir saudades não é necessariamente mau. Sentir saudades não te faz menos humano, mas sim faz o exato oposto.

 

Sentir saudades é das coisas mais humanas que temos! Por isso não peças desculpa por sentires isso. Não peças desculpa por sentires aquele aperto miudinho. Não peças desculpa por sorrires quando ouves aquela música nem quando lês aquele livro. E, acima de tudo, não peças desculpa por seres humano nem por sentires.O mundo não é um lugar fácil de se viver. Não é um sítio onde tudo é cor de rosa, mas também não deixa de ser o nosso lar.

 

Eu sinto saudades, e tu?