Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Vivências Anormais

Aqui está ele, o meu novo blog (visto que o outro deixou de funcionar). Sempre gostei de escrever e muito mais de ler, por isso resolvi criar algo que eu pudesse partilhar com o resto do mundo. Textos, histórias, fantasias..Venham conhecer!

Vivências Anormais

Aqui está ele, o meu novo blog (visto que o outro deixou de funcionar). Sempre gostei de escrever e muito mais de ler, por isso resolvi criar algo que eu pudesse partilhar com o resto do mundo. Textos, histórias, fantasias..Venham conhecer!

Amo amar, mas...

Amo amar, mas odeio o amor…

tumblr_oqwenlMu5c1qlwl18o1_500.gif

 

Já alguma estiveste apaixonado? E quando digo apaixonado, refiro-me mesmo aquele amor que parece que faz tudo à tua volta parar. Aquele amor que te tira o fôlego. Bem, sabes, esse amor? É horrível, não é? Torna-te tão vulnerável. É um amor que te abre o peito e o coração e significa que qualquer um pode entrar e estragar tudo lá dentro. Constróis todas essas defesas, constróis uma armadura impenetrável para que nada te possa magoar, mas depois existe aquela pessoa estúpida, não tão diferente de outra pessoa estúpida, que te aparece na vida e… E acabas por dar uma pequena parte de ti.

 

Não me leves a mal. A pessoa não é estúpida. A situação é que é. Deste-lhe algo que ele nunca pediu. Certo dia eles fizeram algo, como dar-te um beijo, piscar-te o olho ou simplesmente sorrir para ti e, depois disso, a tua vida deixa de ser a tua. O amor acaba por tomar-te como um refém. Ele penetra bem dentro. É um sentimento que te consome e deixa-te a chorar na escuridão, para que uma frase simples como “Talvez devemos ser apenas amigos” se torna num pequeno pedaço de vidro a furar cada vez mais o buraco que começa a formar-se no teu coração. Como é óbvio, é algo que magoa. Não é apenas imaginação. Não é algo fruto de um sonho ou mais. É mesmo de cortar e despedaçar a alma.

 

Eu amo amar, mas odeio o amor.